⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀

Leia aqui a entrevista completa das irmãs para a revista 'Marie Claire'

Haim não é apenas nosso novo ‘girl group’ favorito: As irmãs de Los Angeles que fazem parte de um indie-rock trio super legal também estão conquistando o mundo da moda de repente.

“Se eu lesse ‘olha essa banda; elas têm um som de Fleetwood Mac e Beyoncé,’ Eu iria dizer, que?!” diz Danielle Haim, a vocalista e guitarrista do trio indie-rock Haim. Ela está se referindo como sua banda, na qual inclui as irmãs Este, 27 (baixo e voz), e Alana, 22 (guitarra, teclado e voz), tem sido constantemente descrita pela imprensa puxa-saco desde que foi  formada em 2007. “Eu fico enjoada quando as pessoas dizem isso. Fleetwood Mac é uma das melhores bandas que existem! Vamos começar de baixo, sabe?”



“Começar de baixo” não como nós descrevemos assinar um contrato com a gravadora do Jay-Z, Roc Nation, lançar o álbum de estréia “Days Are Gone” com harmonias bem feitas no último outono com várias críticas, e sair em turnês como Rihanna, Florence + The Machine, Vampire Weekend e Mumford & Sons. Com músicas que possuem pontes no tempo certo e comportamento de “nós somos suas melhores amigas” no palco, Haim (se pronuncia “high-im”, o mesmo pra palavra hebraica “vida”) está indo muito bem no processo de garantir o status de uma banda grandiosa, especialmente se o mundo da moda tiver algo a ver com isso.




As irmãs fizeram show e apresentaram um DJ set em eventos para Chloé, Acne e Topshop. “Toda garota cresce lendo revistas de moda e querendo usar aquelas roupas,” diz Alana, no telefone direto do Auckland, Nova Zelândia, onde o grupo toca no festival de St. Jerome Laneway. “Nunca nos nossos maiores sonhos poderíamos pensar no nosso próprio Givenchy. È bastante surreal ter designers dizendo, “nós realmente gostamos do que vocês estão fazendo e queremos apoiar”




Haim cresceu com uma mãe ligada a moda, Donna, quem usava macacões de veludo azul da Donna Karan e ensinou guitarra pra elas usando o trabalho de Joni Mitchell, e a favorita sendo “All I Want.” (“Eu sinto que toda boa mãe deveria tocar Joni Mitchell pra sua filha desde cedo”, diz Danielle.) as rádios de L.A. também foi uma grande influência musical no álbum do grupo com seus elementos eletrônicos do soft rock dos anos 80, R&B, e a New Wave.




“Sendo de Angeleno, você passa 75 por cento da sua vida em um carro. Nós tínhamos uma van, mas nossos pais mal tinham o básico: sem toca fitas,” diz Este. “Nós crescemos escutando uma mistura dos girl groups dos anos 90, mas nossos pais escutavam os mais velhos. Prince; Tower of Power; Earth, Wind & Fire. E Funkadelic – os únicos tipos de música que foram omitidos era new country e soft rock dos anos 90.”




Junto com os pais (o Pai Moti tocava bateria), as garotas apresentavam covers nos festivais locais como a banda de nome Rockinhaim até elas brilharem sozinhas. “Tocar como as minhas irmãs nunca pareceu trabalho.” diz Este. “Nós amamos viajar e queríamos fazer isso juntas, e nós pensamos, qual é o jeito mais simples que nós podemos fazer isso — claro, vamos montar uma banda! Nós basicamente vamos cantar para conseguir nosso jantar.”




Em 2008, Danielle saiu em turnê com Jenny Lewis e Julian Casablancas, e nos intervalos que voltava pra casa, o trio se apresentava uma vez por mês. “Eu estava na faculdade. Alana ainda estava no colegial, fazendo shows até as duas da manhã,” diz Este. “Ela teria que esperar do lado de fora até a gente tocar. A gente implorava: ’Qual é cara, nosso pais estão aqui, deixa ela entrar!’” Quando Este e Alana se formaram, as três irmãs se juntaram na casa de Danielle em Venice e escreveram a maioria das música de “Days Are Gone.” Esse mês, elas começam uma turnê onde são a atração principal durante seis semanas nos EUA, incluindo uma aparição no Coachella. Elas passam maior parte do tempo na estrada tentando superar umas as outras marcando pontas nos melhores achados vintage e a melhor comida local. “Nós somos muito competitivas, mas é uma competição amigável,” diz Este. “Pensa como seria chato se todas nós fossemos complacentes com tudo.”






Fonte 



Leia aqui a entrevista completa das irmãs para a revista 'Marie Claire' Leia aqui a entrevista completa das irmãs para a revista 'Marie Claire' Reviewed by Julia Novaes on 15:26 Rating: 5

Sora Templates

DESIGN BY LUDMYLA