⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀

Danielle Haim fala sobre os álbuns que ela sempre se apaixona

Uma das irmãs Haim, a guitarrista da banda, divide cinco artistas favoritos que ajudaram elas a econtrarem o som de Los Angeles.

Danielle Haim, 25, é membro da banda de rock norte americana Haim. O último e mais novo álbum do grupo é "Days Are Gone" (Columbia). Ela falou com Marc Myers: Eu cresci com as minhas irmãs Este e Alana em San Fernando's Valley, na Califórnia. Essa área tem um clima bem tranquilo, mas nós éramos qualquer coisa menos tranquilas. Nós éramos parte de uma banda com os nosso pais e nos apresentávamos em eventos de caridade desde muito novas — na maioria das vezes nós tocávamos covers. Eu aprendi o blues moderno e o poder dos ganchos nas músicas, e com o tempo, fui ficando confortável para me apresentar ao vivo. Esses cinco álbum tiveram grande influência:

Jai Paul, "Jasmine (Demo)" (2012) // Paul é um cantor e compositor do Reino Unido. Ele colocou essa música no soundcloud no começo de 2012 e foi um sucesso quase que imediatamente atráves do boca a boca. Um mês depois a XL Records lançou como um single. A produção e a energia é incrível. É uma prova de que não se pode parar a boa música. 

Bob Dylan, "Time Out of Mind" (1997) // Eu amo a produção clara desse álbum [produzido por Daniel Lanois]. Você pode ouvir tudo atrás de Dylan claramente. Eu escuto esse CD agora e me soa tão clássico — bem anos 90 e vasto. A voz de Dylan tem um tom mais velho que é amável, e suas músicas são um country-blues bem aparado.

Elliott Smith, "Figure 8" (2000) // Escutar a voz de Smith é muito triste. Eu costumava por esse álbum no carro no meu caminho pra escola. Ele soava tão melancólico mas eu não conseguia descobrir o porque. As letras e as melodias eram inventadas, e com várias faixas e camadas dos seus vocais. Infelizmente, ele cometeu suicídio em 2003.



Joni Mitchell, "Miles of Aisles" (1974) // Eu estava com a minha mãe quando ela encontrou esses dois LP's ao vivo em uma caixa de liquidação na Tower Records. Ela sempre foi fã de Joni, que está de volta a Los Angeles. Eu realmente respondo a como Joni reimagina suas músicas no palco.

Bulgarian State TV Female Vocal Choir, "Mystery of Bulgarian Voices" (1975) // Meu pai é da Bulgária e tinha esse álbum, então eu me conectava com ele. Eu amo o timbre das vozes e a harmonia próxima. Mas o que é realmente interessante é como elas arranjam as harmonias e tons. É hipnotizante. Elas ganharam um Grammy por esse álbum e Kate Bush usou um pouco delas em dois álbuns.

Tradução feita por: Marina Pacheco
Danielle Haim fala sobre os álbuns que ela sempre se apaixona Danielle Haim fala sobre os álbuns que ela sempre se apaixona Reviewed by Julia Novaes on 18:43 Rating: 5

Sora Templates

DESIGN BY LUDMYLA