⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀

Haim no OTHERtone - Entrevista completa e resumo em português

No dia 30 de agosto HAIM participou do programa OTHERtone do Pharrell Williams e Scott Vener na rádio Beats 1, da Apple Music. No episódio, as irmãs falam sobre como conheceram Pharrell, a diabetes de Este, o novo álbum e ainda revelam que vão ter seu próprio programa na rádio Beats 1.

A equipe do HAIM Brasil trouxe para vocês um resumo com tradução de tudo que rolou no episódio, confira abaixo:

Ao contar como se conheceram, são apresentadas duas versões diferentes. Pharell conta que assistiu a um show delas no festival SXSW em 2013 e ficou maravilhado com a performance, comparando a energia de Este no palco com a de James Hetfield do Metallica. Já as meninas contam uma história que teve início há quase 10 anos antes desse dia no SXSW. “Em 2005, 2004, quando o VMA aconteceu em Miami e nós estávamos em uma viagem de família, acho que fomos para a Disney World para ser honesta” diz Alana.

“Nós estávamos em um shopping e vimos você, estávamos com nossa família – nossos pais e primos – e todas nós ficamos tipo ‘ok, nós vamos nos chutar na bunda se não falarmos com você’ porque nós éramos obcecadas e achávamos que você era Deus. Então criamos coragem e andamos até você e falamos ‘ei, somos irmãs, tocamos juntas e temos uma banda com nossos pais e algumas músicas gravadas, mas nada concreto’ e você disse para te enviar as demos”, conta Este.
Alana ainda completa “e você nos fez memorizar seu número de celular, mas nenhuma de nós tinha celular. Eu e a Danielle memorizamos 3 números e a Este tinha 4 números. E quando você saiu nós ficamos ‘CARA, VOCÊ LEMBRA DOS NÚMEROS??’ e nós esquecemos completamente.” Pharrell lembra que fez isso porque sentiu algo, “vocês tinham uma conexão, agiam como trigêmeas, mesmo não sendo” e completa que percebeu alguma coisa nelas, uma energia diferente. Ele sabia que elas iam ser grandes um dia.

Ao longo do programa os apresentadores e as convidadas indicam e conversam sobre algumas músicas. “Son of a gun” de Janet Jackson e Carly Simon e “Peg” de Steely Dan são indicadas pelas irmãs.

Scott Vener pergunta às meninas sobre seu programa na rádio da Apple. Alana diz que está um pouco nervosa e todo mundo quer saber sobre o que vai ser, mas elas ainda estão trabalhando nisso. “Eu estava pensando em fazer algo com batalhas”, brinca Alana. “Nós somos muito competitivas, com a gente e com todo mundo”, explica Este. Quando perguntadas sobre o nome do programa, Alana conta que está pensando em “Haim Time” e Pharrell aprova o nome, “quando você diz Haim Time eu sei o que é, é hora de Haim!”.

“Nós estávamos em áreas diferentes da música. Quando Este estava no new metal, eu estava no pop e Danielle estava em algum lugar no meio ouvindo The Strokes – ela é a descolada. Nós temos três épocas diferentes nas nossas vidas, três gostos diferentes na música”, diz Alana sobre uma ideia do que pode ter no programa.

Haim também conta que tudo que fazem é em família e sempre foram muito unidas, incentivadas pelos pais. Quando eram mais novas, as irmãs costumavam ir juntas para vários shows e muitas vezes com identidades falsas, quando não tinham idade suficiente. Alana lembra que seu pai dizia que não se pode mudar a família, amigos vêm e vão, mas família é para sempre. Este completa contando que seus pais sempre confiaram nela e que sempre foi muito protetora com as irmãs.
Outro assunto do programa é a diabetes da Este. “Eu nunca tive vergonha de falar sobre isso. Eu acho que algumas pessoas veem isso como uma incapacidade, como algo que faz as pessoas parecerem fracas. Elas sentem que ao falar disso vão achar que sou fraca, mas não é. Isso me deu uma razão para continuar vivendo. Eu não quero nunca que isso me impeça de alcançar meus sonhos, porque muitas crianças acabam ficando desencorajadas.”

P: Eu queria que você falasse isso, eu quero que elas escutem isso, quero que saibam quão forte você sonhou quando nos conhecemos em 2005, nada ia te parar.
E: Com certeza, aquele foi o ano em que eu descobri que era diabética, eu descobri muito tarde, foi também o primeiro ano em que eu usei a bomba de insulina e isso foi algo grande pra mim. Meu mundo caiu porque eu era criança e meus pais ficavam com medo de que algo acontecesse e eles não estarem por perto, eles ficavam preocupados com coisas pequenas como dormir na casa de amigas. Tudo que eu queria era ir para festas e entrar numa banheira de água quente, mas eu não podia, então eu disse ‘foda-se!’, eu não preciso de banheiras de água quente na minha vida.
Pharrell termina o assunto dizendo que os diabéticos precisam ouvir isso e que ninguém precisa ser uma vítima da diabetes. “Eu sinto que você é uma vitoriosa. Você está vivendo seu maior sonho agora”, diz para Este.

Quando perguntadas sobre quando irão lançar o próximo álbum, Este revela que estão trabalhando nele e que estão sempre compondo.

S: Vocês acham que agora que tocaram em casas de shows maiores vocês vão mudar algo na forma de fazer música porque queriam que tivesse uma energia específica ao vivo?
D: Nós fizemos nosso último álbum exatamente do jeito que queríamos. E eu acho que – voltando ao que crescemos ouvindo –, nós crescemos ouvindo The Neptunes e tudo que vocês faziam e amando profundamente. Mas por outro lado, nossos pais nos trouxeram o rock clássico e em L.A. nos escutávamos K-Earth 101, então nós tocamos rock clássico dos anos 50, 60 e 70 com nossos pais – e amamos muito, mas também crescemos ouvindo samples, hip-hop, pop e coisas que não eram apenas uma banda em uma sala. Vocês [The Neptunes] estavam misturando coisas e pensamos ‘isso é o que nós somos, nós queremos misturar o real e o falso e tentar deixar fluido’ e nesse ponto – isso está sendo uma longa explicação, desculpe – nós pensamos em fazer isso nós mesmas, tentar descobrir o que estava em nossas cabeças e fizemos muitas demos um ano antes do nosso primeiro EP sair. Então no nosso primeiro álbum você pode perceber isso e acho que pode acabar confundindo as pessoas porque elas escutam nosso álbum e aparecem várias coisas diferentes, e nós gostamos de ser diferentes. Para o segundo álbum nós queremos um som mais raro, mais vivo e mais simples.

Danielle também falou sobre Julian Casablancas, se referindo a ele como um “gênio de outro nível”. Ela contou que Julian as convidou para abrir um show dele em Los Angeles e quando ela mostrou as demos da Haim ele disse que as achou ótimas, mas que elas tinham que compor mais.

Acompanhe o programa completo aqui:


Tradução feita por: Lorena Lima
Haim no OTHERtone - Entrevista completa e resumo em português Haim no OTHERtone - Entrevista completa e resumo em português Reviewed by Julia Novaes on 20:39 Rating: 5

Sora Templates

DESIGN BY LUDMYLA